Version EnglishENGLISH VERSION

Relatório sobre os Estados Unidos da América

27/08/2002

Os Estados Unidos têm sido, ao longo de um século, o ponto central da política externa brasileira. Nos últimos dez anos, todas as arestas que complicavam o relacionamento político entre os dois países foram polidas. As questões de segurança, não-proliferação e de direitos humanos, que foram fatores irritantes das relações bilaterais, hoje não interferem no bom entendimento entre Brasília e Washington, mesmo quando existem divergências pontuais nas respectivas agendas diplomáticas. Nas questões essenciais, as posições dos Estados e do Brasil coincidem – a valorização da democracia, o respeito aos direitos humanos, a prevalência da economia de mercado. O relacionamento equilibrado, baseado na observância intransigente do interesse nacional ocupou o lugar do movimento pendular que ia das políticas de alinhamento automático e de subordinação às políticas terceiro-mundistas, que mal ocultavam um sentimento de antiamericanismo. Esse equilíbrio amplia a capacidade de ação autônoma do Brasil no cenário internacional e qualifica o País, perante os Estados Unidos, como uma potência regional confiável e previsível na defesa de seus interesses legítimos.



Centro Brasileiro de Relações Internacionais