Version EnglishENGLISH VERSION

Regionalismo e democracia: uma construção possível

25/08/2003

Imagem do palestrante

Ana Maria Stuart

 

A preocupação inicial do trabalho é a construção democrática além das fronteiras do Estado-nação. A disciplina das Relações Internacionais teve que dar conta, na década de noventa, da explicação de grandes transformações no cenário mundial. As correntes teóricas tradicionais, reformuladas na década de oitenta, não conseguiram apreender a complexidade desse processo. O realismo e o liberalismo, em todas as suas versões, deixaram grandes interrogantes sem resposta e não conseguiram apreender o processo de transformação em curso. As leituras dos pós-positivistas, em especial os da Escola Inglesa, ajudaram a identificar a perspectiva teórica adequada ao objeto de estudo, sem abandonar uma visão metodológica pluralista. Para desenvolver, explicar e interpretar as premissas e hipóteses do trabalho, os conceitos elaborados pelos construtivistas iluminaram a pesquisa, permitindo desvendar os problemas colocados. O percurso dessas teorias que ajudam a explicar a transformação em curso com base em princípios de causalidade endógena, colocando a ênfase no processo de construção histórica e social e na relação agente-estrutura, ocupam as páginas do Capítulo I da tese.



Centro Brasileiro de Relações Internacionais