Version EnglishENGLISH VERSION

A Modernização da Junta Interamericana de Defesa: uma perspectiva brasileira

19/08/2007

Imagem do palestrante

Sérgio Paulo Muniz Costa

Doutor em Ciências Militares

Nos primeiros anos do século XXI, com o surgimento das denominadas novas ameaças, a percepção de segurança alterou-se consideravelmente, suscitando extenso debate nos círculos político-diplomáticos, militares e acadêmicos em todo o mundo acerca dos conceitos e aplicações de meios nessa área. conquanto as novas ameaças estejam ligadas à conjuntura que se inaugurou no pós-guerra fria, as estruturas da segurança destinadas a enfrentá-las permaneceram ancoradas em paradigmas estabelecidos em momentos mais afastados, os quais, no entanto, continuam a projetar sua influência até os dias atuais. Refletindo a necessidade de atualização das estruturas de segurança coletiva, a modernização da Junta interamericana de defesa (JID) – a mais antiga organização militar internacional ainda em vigor – ocorreu ao longo dos cinco últimos anos, que coincidem com um período particularmente difícil das relações internacionais, desde os atentados de  de setembro até os atuais desdobramentos da guerra contra o terrorismo desencadeada pelos EUA. o processo de modernização da JID serve como um modelo a ser analisado por especialistas em relações internacionais e permite conclusões aplicáveis aos novos paradigmas que vêm sendo estabelecidos pela diplomacia brasileira com vistas à integração sul-americana.



Centro Brasileiro de Relações Internacionais