Version EnglishENGLISH VERSION

Seminário sobre a mídia do século XXI

24/03/2006

O CEBRI e a Embaixada do Canadá realizaram em São Paulo, no dia 24 de março de 2006, o seminário "Brasil-Canadá: o papel da mídia na sociedade do século XXI", em parceria com a Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP)...

O CEBRI e a Embaixada do Canadá realizaram em São Paulo, no dia 24 de março de 2006, o seminário "Brasil-Canadá: o papel da mídia na sociedade do século XXI", em parceria com a Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP) , com o patrocínio do jornal Valor Econômico e o apoio institucional do Instituto de Estudos do Comércio e Negociações Internacionais (ICONE) e da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), reunindo personalidades destacadas da área de comunicação do Brasil e do Canadá.

O primeiro painel discutiu os temas: ética, liberdade de expressão, controle e democratização da informação com apresentações do professor de jornalismo canadense Peter Desbarats e dos jornalistas Carlos Eduardo Lins da Silva e William Waack. Moderou a mesa o vice-presidente da ABI, Audálio Dantas, e participaram como debatedores o jornalista e idealizador do Observatório da Imprensa, Alberto Dines, e o editor internacional do jornal Valor Econômico, Humberto Saccomandi.

O professor Desbarats enfocou muito de sua experiência pessoal ao abordar o papel do jornalismo em diferentes vertentes: o jornalismo como arte, ultrapassando limites e fronteiras nacionais e tecnológicas, e do jornalismo como negócio, os monopólios e conglomerados de mídia e sua relação com a liberdade de expressão e governança. Destacou o jornalista como propagandista, seus problemas éticos e as diferenças entre os que atuam na iniciativa privada e na pública, além do jornalista como herói, em experiências como correspondente de guerra. Por último, Desbarats tratou do futuro do jornalismo diante das novas tecnologias.

O processo de redemocratização do Brasil, associado à temática de ética, liberdade de expressão, a concessão de canais de televisão, seu controle, o papel da Rede Globo e a presença de investidores internacionais na mídia foram temas levantados pelo jornalista Carlos Eduardo Lins da Silva. William Waack, jornalista daquela emissora, falou de sua experiência como correspondente internacional, do papel da TV no Brasil na formação da opinião pública e do grau de penetração atingido pela Rede Globo.

O segundo painel tratou da cobertura de temas internacionais e os interesses da sociedade e teve como conferencistas a professora de jornalismo da Universidade de Concórdia, Ingrid Bejerman, e a jornalista e diretora de Comunicação ICONE, Maria Helena Tachinardi.

Bejerman abordou o papel da prática discursiva da mídia nas questões de racismo e multiculturalismo, bem como o papel das minorias na sociedade canadense. Tachinardi discorreu sobre a evolução do envolvimento da mídia e da sociedade nas discussões de temas internacionais. Enfatizou o surgimento de um novo tipo de texto jornalístico voltado para uma temática bem mais técnica, como o de negociações comerciais internacionais, destacando a atuação e participação mais ativa da sociedade civil em especial, as ONGs em prol de uma face 'mais humana' do comércio.

A correspondente da Radio Canadá Internacional no Brasil, Ginnette Lamarche e o jornalista brasileiro Eduardo Salgado, editor internacional do jornal Estado de São Paulo foram debatedores nesse painel moderado pelo presidente do CEBRI, o Embaixador José Botafogo Gonçalves.



Centro Brasileiro de Relações Internacionais